Por que a gordofobia não tem o peso de outras discriminações?


Foto: Shutterstock

Infelizmente não sabemos a resposta correta para esta pergunta, mas fato é que não falamos sobre peso da mesma forma que falamos sobre raça, gênero ou deficiência.


Quando as pessoas reclamam de maus-tratos no trabalho ou na escola baseada no peso, muitos de nós sentimos grande empatia, então por que a discriminação em razão do peso não é tratada da mesma forma que o racismo ou a discriminação de gênero?


Talvez parte do motivo seja a forma como lidamos com a discriminação de peso na sociedade.


Então, a gordofobia não é crime?

Bom, é um pouco mais complicado do que isso. Embora haja casos em que a discriminação em relação ao corpo gordo seja criminalizada, a gordofobia não é crime. De forma geral, pessoas gordas, com sobrepeso e obesas não são especificamente protegidas pela lei brasileira.


Na prática, isso significa que estas pessoas muitas vezes não podem desafiar a discriminação no local de trabalho ou na escola, e muitos estudos mostram que é mais difícil para elas encontrar um emprego. Um relatório de 2016 descobriu que, “pessoas de peso não ideal (com sobrepeso ou muito abaixo do peso) estão sujeitas a discriminação, no local de trabalho e em outros lugares, com base em suposições de atitudes e inferências negativas ... tais como que são insuficientemente automotivadas para tratar bem os funcionários”.


No entanto, embora não haja tipificação para a gordofobia, existem algumas formas de se defender legalmente de atitudes gordofóbicas.


A legislação brasileira criminaliza as atitudes discriminatórias, ofensivas a dignidade da pessoa, passivas também de indenização por danos morais. A questão é que tudo vai de encontro ao entendimento do juiz, ou seja, mais uma vez vemos o corpo gordo reduzido ao julgamento do outro.


É necessário que haja uma legislação para garantir que estas pessoas sejam protegidas contra a gordofobia. No entanto, uma grande parte do problema pode ser resolvida sem legislação.


Não se engane, a gordofobia não é um problema individual e sim social. Mudando a sociedade, diminuímos o preconceito e o estigma cultural sobre o corpo gordo. Há uma percepção errada de que o problema do peso é individual e não cultural!


Continuamos sem a resposta para a pergunta que intitula este artigo, porém uma coisa sabemos, até que abordemos nossos preconceitos culturais em torno do peso da mesma forma que discutimos raça, gênero e sexualidade, isso permanecerá estigmatizado e a discriminação continuará.

FONTE: LOWRIE, Benjamin. Why Isn’t Fat Shaming Officially Discrimination in Law?. Disponível em: https://eachother.org.uk/is-fat-shaming- discrimination/ Acesso em: 20 de agosto de 2020.



QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER?

  • Black Instagram Icon
  • Black Facebook Icon

© 2019 por Revista Hilda.