5 passos para cuidar da autoestima

Atualizado: Jul 12


Ilustração "Love" por Elena Resko

Ao falar de autoestima, automaticamente pensamos na aparência. A realidade é que ela vai para além disso. Por influenciar em como nos vemos, ela afeta o lado amoroso, profissional, emocional, psicológico... Praticamente define nossa personalidade e estabelece a forma com a qual lidamos com todas as questões da vida. Construir uma boa autoestima é complexo e, na atualidade, pode ser um processo bem árduo. Por isso, elaboramos 5 passos para cuidar da autoestima. Trata-se de uma conversa honesta com nós mesmas, além de exercícios para colocá-la na prática!

1 – Entenda o que é padrão de beleza

Para falar de autoestima precisamos entender o conceito de algo que influencia em como vemos o nosso próprio corpo e em como a sociedade nos enxerga: o padrão de beleza. Desmistificar essa questão nos ajuda a perceber melhor em quais situações ele interfere e se faz presente. Padrões de beleza são regras e aspectos que estabelecem e definem o "normal" e "aceitável" para determinada época, local e cultura. O grande problema dessa realidade é o fato de que esses corpos ideais são praticamente inalcançáveis.

Com essa pressão e imposição, muitas vezes deixamos que a opinião dos outros interfira no que pensamos de nós mesmas. Dito isso, é muito importante que cada um consiga filtrar essa opinião alheia que recebe: Distinguindo o que é uma crítica construtiva, aquela baseada na real preocupação do indivíduo contigo e que vá te acrescentar algo de positivo; e ignorando comentários e olhares que, de alguma forma, faça com que você se sinta mal consigo mesma – mesmo que minimamente. Afinal, muitas das vezes são críticas de inveja, maldade e preconceito disfarçadas de preocupação e boa intenção. Por isso a necessidade em entender o conceito para melhor identificá-lo.

Para colocar esse passo em prática, listamos três livros que abordam o tema:


A beleza impossível, por Rachel Moreno

O mito da beleza, por Naomi Wolf

História da beleza no Brasil, por Denise Bernuzzi de Sant'Anna

2 – Faça uma reflexão

Uma grande barreira que encontramos ao tentar manter uma boa autoestima está no julgamento outros. É preciso distinguir as opiniões que nos acrescentam das que nos diminuem. Para isso, vamos fazer uma reflexão sobre nós mesmas e tudo o que nos cerca. Fazer uma análise sobre o que nos rodeia permite um maior autoconhecimento, o que é essencial para uma boa autoestima. Vamos propor, então, uma atividade continua: crie listas de pessoas que te fazem bem; atitudes que você poderia melhorar; roupas que gostaria de usar, mas não usa por insegurança; redes sociais com conteúdo não tóxico e que te agregue. Coloque-as em algum lugar visível e faça alterações sempre que necessário. Para cada lista, um exercício:

  • Afaste-se de quem faz com que você se sinta mal consigo mesma.

  • Pense em cada uma das atitudes que você poderia melhorar e coloque em prática uma por dia até todas se naturalizarem em você.

  • Separe looks que não usa por insegurança e dê uma chance a ele. Comece usando em casa para você se acostumar com a peça e a visão, depois se coloque para jogo.

  • Dê unfollow em todas as pessoas e marcas que não se assemelham com a sua realidade, personalidade e estilo. Exclua aqueles que a fazem se sentir mal por ser como é.

Dê continuidade a esse ciclo e se rodeie apenas do que te faz bem. Caso tenha alguma dúvida sobre algo entrar ou não em suas listas, determine os prós e contras tendo sua felicidade e bem-estar no centro de tudo.

3 – Reserve um dia para si

É hora de dar foco para a principal peça da nossa autoestima, nós mesmas. Nessa fase, é importante relacionar essa palavra com outra: autocuidado. Perceba como ambas precisam do nosso próprio esforço para existirem. Agora é a hora de cuidar de si! Tire um dia para fazê-lo e inclua na sua agenda semanal ou mensal. Considere-o como um date com você mesma. Não contenha esforços para se agradar, faça seus programas favoritos, se mime e se encante! Pode parecer bobagem, mas passamos muito tempo negligenciando nossa própria companhia. É importante ter um momento para desacelerar, relaxar, cuidar do corpo e da mente, pois entrar em sincronia consigo mesma é parte fundamental de uma boa autoestima.

O exercício da vez pode ser montado com as atividades que você quiser desde que elas cumpram com três requisitos: necessite apenas de você para acontecer; traga empolgação ou relaxamento; e envolva algum tipo de cuidado. Abaixo temos sugestões de atividades que podem ser feitas no seu dia de autocuidado:

  • Desligue o celular ou deixe-o desconectado da internet.

  • Faça yoga ou algum exercício (para que seu corpo libere serotonina, um neurotransmissor que proporciona a sensação de bem-estar).

  • Escute uma playlist que te faça bem (se te fizer dançar, melhor ainda).

  • Acenda velas ou incensos pelo ambiente (sugerimos lavanda para um dia relaxante).

  • Tome um banho relaxante (use a água em temperatura morna, lave e hidrate o cabelo, sinta a água cair em cada parte do seu corpo).

  • Use máscaras faciais, experimente hidratações de pele.

  • Prepare ou peça sua comida favorita.

  • Assista à sua série ou filme predileto (vale maratonar).

  • Leia um livro de ficção.

  • Se arrume da forma em que se sinta mais bonita e use roupas e acessórios que contribuam para isso;

  • Saia para o seu lugar favorito (tudo bem sair só ou fazer qualquer atividade sozinha, se dê esse tempo).

4 – Se olhe com carinho

Está na hora de se olhar com carinho. Talvez essa seja a parte mais difícil e que exija mais de nós durante esse processo para uma boa autoestima. Todos os exercícios feitos até agora foram para preparar o seu olhar sobre si mesma. Nós eliminamos o peso do preconceito; tiramos a pressão do padrão de beleza; excluímos pessoas e hábitos que não nos fazem bem; e cuidamos de nós mesmas. Agora é preciso enxergar quem e como nós realmente somos, reparar na mulher incrível que nos habita e exaltar a nossa própria beleza. Talvez não consigamos enxergar de primeira, por isso é necessário treinar bastante, trata-se de um dever constante. Sabemos como é árduo conseguir se olhar com carinho, então vamos ajudar:

Aproveite um dos momentos em que esteja sozinha para se olhar no espelho. Encare essa mulher e agradeça por ela ser como é. Lembre-se de todos os momentos, bons ou ruins, que ela passou para chegar onde chegou e ser quem ela é. Repasse na cabeça toda pressão e opressão que ela já sofreu e substitua por todos os momentos em que ela se achou incrível. Olhe no fundo dos olhos dela e repare como ela é linda. Passe o olhar por cada marquinha do rosto, de expressão, de idade, de vivência. Se afasta, respira fundo e encare essa mulher. Perceba quão maravilhosa ela é. Veja o corpo, com tanta história e tão dela. Admire-a. Ela é somente dela. Você é só sua. Passe a mão pelo rosto, pelos braços, pela barriga. Se abrace, se conheça, se ressalte. Feche os olhos, por um instante, e sinta como é ser essa mulher. Tão linda, tão forte, tão inteligente e tão capaz. Abra os olhos e enxergue isso nessa mulher, enxergue isso em si mesma. SE OLHA COM CARINHO e se apaixone por quem você é.

5 – Cuidado com a autossabotagem

Agora que nos aproximamos de nós mesmas, vamos falar sobre algo que pode interferir em todo o processo: a autossabotagem. Às vezes, por mais que tenhamos plena consciência de que algo ou alguém nos fará mal, insistimos em deixá-lo em nossa vida. A autossabotagem acontece de diversas formas, até mesmo com um simples pensamento. Nesses momentos, é preciso se manter firme e lembrar de todo o processo árduo pelo qual passamos para nos sentirmos bem. Não é fácil e ela pode vir a qualquer momento em qualquer situação. Por isso, temos uma dica: o pote da autoestima. Separe um pote de sua preferência e reserve post-its de três cores diferentes. O primeiro bloquinho é o da gratidão, o segundo da atitude, e o último da inspiração. Sempre que sentir necessidade ou sentir que está prestes a começar uma autossabotagem, retire um post-it de sua preferência do pote.


Gratidão: anote as coisas (ou pessoas) pelas quais você se sente grata e coloque o motivo. Escreva uma gratidão por dia e deposite no pote. Em momentos difíceis, pegue um para se lembrar das coisas boas que você tem ou é.

Atitude: escreva coisas que gosta ou gostaria de fazer e conhecer. Não importa o quão simples ou complicado seja, anote. Esse bloquinho pode ser escrito e colocado no pote de uma vez ou sempre que lembrar de algo. Ao retirar um post-it, tente fazê-lo. Em caso de algo mais elaborado ou complexo, inicie seu planejamento.

Inspiração: esse é dividido em dois: um é para lembrar da mulher incrível que você é e outro das coisas maravilhosas que pode alcançar. Preencha os post-its com elogios a quem e como você é + frases de motivação para que você se lembre do que é capaz e se sinta fortalecida.


E não se esqueça: VOCÊ É INCRÍVEL, VOCÊ IMPORTA!


-

#amorpróprio #autoestima #autocuidado #selflove #meucorpãoquerido




136 visualizações

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER?

  • Black Instagram Icon
  • Black Facebook Icon

© 2019 por Revista Hilda.